Polícia desfaz-se em lágrimas depois de matar um criminoso nos EUA

Grant Morrison é polícia do departamento de Billings em Montana, nos Estados Unidos e em Abril do ano passado teve uma crise de choro depois de ter disparado contra um consumidor de drogas, suspeito de roubo que não respeitou as suas ordens para se entregar.

Morrison estava a fazer uma patrulha de rotina quando mandou parar o veículo onde seguia Richard Ramirez, de 38 anos e mais dois homens. O polícia pediu que todos colocassem as mãos para o ar e saíssem do carro, no entanto Ramirez não obedeceu e colocou as mãos na cintura. O gesto fez com que o agente achasse que ele fosse pegar numa arma e advertiu que pusesse as mãos ao alto, mas Ramirez continuou a mover-se de forma suspeita e o agente acabou por atirar.

O julgamento de Morrison aconteceu na última quarta-feira e em depoimento explicou : “Foi a decisão mais difícil que eu tive que tomar na minha vida. Eu gostava de não ter disparado. Gostava de saber que ele não tinha uma arma e não ter corrido riscos”.

Após assistir o vídeo, gravado em Abril do ano passado, quando o incidente aconteceu, o júri absolveu o agente de qualquer acusação no caso.